FELIPE ROSA GUIA

Mago, Curador de Sistemas Energéticos, Mestre Xamã

  Meu modo de conceber a realidade parte das lições que recebi dos Mestres Ascensionados, na quinta dimensão e além.
Os Mestres da sabedoria antiga determinaram há milênios as bases metafísicas da saúde humana: toda doença ou desequilíbrio na vida concreta provém da energia sutil, da alma.
 
 
 

BASES METAFÍSICAS PARA COMPREENSÃO DO MEU TRABALHO

 
     
 


 

 
 

O que é a alma ?
R: Existem muitas almas. A alma é dividida em corpos de consciência. A consciência não fica dentro do cérebro humano, a consciência é um campo de energia magnética que permeia o corpo físico. O corpo está dentro da alma, e a alma está dentro e entorno do corpo físico.


Do ponto de vista metafísico, existem duas realidades: a realidade material,
e a realidade da energia. As realidades se interconectam através dos planos dimensionais. Se quisermos entender o relacionamento entre o espírito
e a matéria, devemos compreender que a base é o espírito,e não a matéria.
Seguindo uma concepção Metafísica da quarta dimensão, somos por definição uma Alma que habita um corpo físico. Esse corpo corresponde à matéria com que a alma encarnada cumpre sua missão de aprendizado na Terra.
No Universo, Tudo o que vibramos em consciência é aquilo que somos, e experimentamos na realidade. Tudo o que se manifesta na matéria tem origem em dimensões não materiais. A realidade concreta, da terceira dimensão, portanto, é um espelho da realidade concebida anteriormente no mundo invisível.
Isso implica que todos os padrões de consciência que compõem o Eu como um todo energizam na realidade concreta os fatos da vida que guiarão nosso destino. A consciência é uma forma magnética de energia sutil, que forma a Malha de energia magnética humana.
Somos em essência uma Malha de energia configurada em campos (corpos) de Luz, dividida em níveis, composta de feixes magnéticos (nadis) e vórtices magnéticos (chakras).

 
 
 
 
 


 

 
 

A Malha é o nosso "desenho"(desígnio), e possui uma forma configurada que é também nosso "contrato de alma" na Terra.
Tudo o que nós somos (todas as experiências de todas as vidas na Terra) está gravado e programado karmicamente nessa Malha. Ela é uma malha de informação mental, emocional e espiritual.
O contrato é o destino: são as experiências que vivenciaremos com o objetivo último de evoluir no planeta Terra.
Sim, você tem permissão de mudar seu Karma, pois existem 12 caminhos para evolução da alma.
Dentre as muitas maneiras de vivenciar o caminho de aprendizado na Terra, cumprir o karma em sacrifício é apenas uma delas.
Nesse sentido, pode-se entender que a Malha reflete para realidade concreta aquilo que está contido nela, como informação. A Malha então é o próprio Karma. Mas a Malha também pode ser reconfigurada, evolutivamente, de acordo com o aumento da nossa consciência do Todo Uno, e isso dissolve o Karma.

Do ponto de vista da quinta dimensão, o Karma é uma série de impressões que limitam a expressão da essência do Eu. Uma vez que essas impressões sejam liberadas, o Karma se transmuta em Maestria, que é a condição da lição aprendida pela alma na Terra.

 
 
 
 
 
 


 

 
 

Todo sistema energético sutil funciona como uma malha de informação magnética, estruturada como uma rede de energia. Essa malha é composta dos corpos sutis, nos nadis ou canais de energia, e dos chakras, que são os vórtices emissores e receptores da consciência gerada no Eu encarnado no corpo. O corpo físico é parte integrante da consciência do Eu como um todo, pois é um componente gerador de energia magnética.

 
 
 
 
 
 


 

 
 

A essência da minha tecnologia de cura é um rearranjo ou reprogramação das informações de que se compõe a Malha. Com isso, o Karma é desintegrado, e as experiências negativas que o indivíduo tem de vivenciar por força do Karma são apagadas do Akasha.
Eu fui treinado pelos Mestres Ascensionados para estar a serviço do Eu maior das almas encarnadas na Terra e, juntamente com meus Mestres, atuo como operador desse Sistema Magnético de consciência do qual a malha é construída.

COMO O EU CRIA O DESTINO NA REALIDADE CONCRETA ?

 
 
 
 
 
 


 

 
 

As ciências metafísicas possuem milênios de tradição sobre a compreensão do fenômeno da cocriação de realidades. Desde os tempos imemoriais, se sabe que o Universo possui padrões geométricos em sua estrutura. A Geometria Sagrada é uma base de Arte metafísica na antiguidade que determinou por exemplo a proporção áurea como um padrão de construção de templos e grandes obras arquitetônicas, e se sabe há muito que TODO corpo humano é delineado pela proporção áurea. Isso é ciência, não mito.

 
 
 
 
 
 


 

 
 

Desde os tempos antigos, observações astronômicas inspiraram a compreensão do cosmos como um modelo arquetípico do corpo humano e sua anatomia sutil.

De acordo com os ensinamentos antigos, se sabe que os padrões de Simetria e Equilíbrio regem as leis de formação da realidade manifesta. Isso significa que para cada ação, haverá uma reação.Tudo que se manifesta possui uma tendência natural ao rearranjo em direção a simetria. Provém daí a lei da causalidade (karma) a que todos estamos sujeitos, por perceber a realidade como ela é.

 
 
 
 
 
 


 

 
 

A consciência humana percebe seu mundo por padrões de simetria, assim como a mente tende a reorganizar para a perfeição tudo o que ela concebe.
Há um padrão de ressonância que ecoa em todos os níveis dimensionais.
O dentro e o fora, acima e abaixo, o espírito e a matéria, Tudo está sempre em ressonância no Universo.
O Eu, na sua estrutura, opera gerando padrões de consciência que emitem ondas magnéticas. Essas ondas magnéticas se expandem pelo éter (dimensão extra física), que é composto de magnetismo.
Padrões repetitivos de pensamentos constroem espontaneamente estruturas chamadas de forma pensamento ou entidade pensamento.

 
 
 
 
 
 


 

 
 

Uma vez existente, o Eu cria involuntariamente, e constantemente, os padrões de consciência que interagem com a malha magnética cósmica, através de um mecanismo chamado ressonância simpática.
Quando emitimos formas pensamento ou formas emocionais densas através dos vórtices magnéticos (chakras) e todo nosso sistema magnético, estamos ressoando com o inconsciente coletivo e criando possibilidades alternativas para nosso destino, pois o inconsciente coletivo ressoa para realidade concreta os padrões que estão saturados de densidade magnética. Esses padrões, negativos ou positivos, dependendo da natureza da malha energética do indivíduo, decaem para realidade concreta, pois esta é mais densa que a realidade da energia, sutil e invisível.
Há portanto uma sequência de eventos, como uma cascata, que determina a manifestação dos padrões menos densos, como os padrões magnéticos dos pensamentos, para os padrões mais densos, como os padrões relacionais dos fatos da realidade.
A realidade concreta não é regida pelo acaso, como acreditam as pessoas que estão dormindo na ilusão da terceira dimensão. As relações que regem a realidade concreta são regidas pela lei geométrica da Simetria, ou LEI DA ATRAÇÃO. A lei da atração é a mesma lei que rege o conceito de Karma.

 
 
 
 
 
 


 

 
 

O planeta Terra possui uma malha de consciência coletiva, chamada de Registro Akáshico. Esse registro é um arquivo de todas as experiências psíquicas da humanidade, desde os primórdios em que a Terra foi designada para que a espécie humana evoluísse, material, emocional e espiritualmente.
A malha é como um tabuleiro de xadrez: ela é o ambiente magnético que cria o arranjo para que o Karma se desenvolva, para que as interações entre os indivíduos aconteçam.
 

 

 

ARQUÉTIPOS E A MALHA MAGNÉTICA

Como uma pessoa cria seu destino a partir da sua personalidade ?

R: Os padrões psíquicos dos quais a consciência é criada influenciam a malha, pois as emoções e os pensamentos são magnetismo; da mesma maneira que a malha, composta dos vórtices magnéticos emissores de consciência, influenciam a personalidade do indivíduo.

O Eu Superior é nossa força essencial na origem da criação. Alguns meses antes do nascimento do indivíduo na Terra, parte do fluxo magnético cósmico, de onde provém o Eu superior, uma centelha de criação divina, chamada mônada. A mônada é depois dividida em três sementes energéticas, que são implantadas no indivíduo recém concebido. Essas três sementes são a semente Mental permanente (na cabeça), semente Emocional permanente (no coração) e semente Física permanente (no umbigo). O Eu superior, em essência, mantém o registro de todas as nossas experiências em todas as passagens pelo planeta Terra. Desse registro, provém também os padrões chamados Karma de vidas passadas, que juntamente com os padrões kármicos familiares e com as experiências da história pessoal do indivíduo, compõem a personalidade como um todo.
Na formação da personalidade, observa-se que existem estruturas dinâmicas e altamente energéticas: os arquétipos.
Os arquétipos são elementos estruturantes da personalidade. São padrões de comportamento fixos por modelos, baseados em crenças sociais a respeito do comportamento do indivíduo em determinado grupo social.
A personalidade se compõe de vários arquétipos, que são cambiáveis, de acordo a fase da vida, e com a mudança de "status" do indivíduo no grupo social.

 
 
 
 
 
 


 

 
 

Um Arquétipo é descrito pelo psicólogo Carl Gustav Jung como um conjunto de imagens psíquicas presentes no inconsciente coletivo, que seria a parte mais profunda do inconsciente humano. Os arquétipos são herdados geneticamente dos ancestrais, de um grupo de civilização, etnia ou povo. Os arquétipos não são memórias coesas e "palpáveis" no contexto ou definição clássica de memória, mas são o conjunto de informações inconscientes (padrões) que motivam o ser humano a acreditar ou dar crédito a determinados tipos de comportamento. Os arquétipos correspondem ao conjunto de crenças e valores comportamentais básicos do ser humano e podem se manifestar nas crenças religiosas, mitológicas ou no comportamento inconsciente do indivíduo.
A criança, a partir da puberdade, começa a estruturar os arquétipos transpessoais. Nessa formação, sofre influência grupal, e também dos padrões do karma. Durante esse processo, a criança absorve, constrói e energiza os diversos padrões de arquétipos.
O que condiciona o valor de um determinado arquétipo na personalidade é seu nível de eficiência em produzir auto aprovação.
O indivíduo se desenvolve sempre "testando" o poder dos arquétipos, esperando uma resposta social para que os arquétipos desenvolvidos possam obter validação, e assim permanência na personalidade.
Os arquétipos são extremamente vulneráveis a desaprovação grupal, já que o ser sempre busca segurança e integração no grupo.
A formação dos arquétipos é um processo onde o Eu absorve um conjunto de crenças sobre o que ele é, criando uma mitologia pessoal que determinará todas as interações factuais posteriores na história do indivíduo.

 

 
 


 

 
 

Devido às imensas pressões que um grupo social pode imprimir ao indivíduo, existe uma tendência a absorção de arquétipos que não fazem parte da essência do Eu: arquétipos que estão distantes das necessidades de equilíbrio e satisfação interior. Essa condição de vulnerabilidade é o fator determinante da formação do arquétipo de sombra, que é uma pseudo personalidade adequada aos interesses de aceitação pelo grupo.

 
 
 
 
 
 


 

 
 

Um arquétipo é uma estrutura dinâmica que depende da interação com a essência do Eu para gerar poder criativo ao indivíduo. Arquétipos desarmônicos dissolvem o poder criativo do Eu, provocando no indivíduo um senso de incapacidade que bloqueia as fontes bioquímicas de satisfação interna, gerando desarmonia entre os centros psíquicos: chakras.

 
 
 
 
 
 


 

 
 

A absorção de um padrão de crença limitante na personalidade do indivíduo determina um implante magnético na malha energética, que pulsará a consciência negativa auto destrutiva para o inconsciente coletivo.
Devido ao fato de os arquétipos energizarem situações de equilíbrio do Eu com o meio social, é necessário ao indivíduo que ele escolha arquétipos que tragam equilíbrio interno ao indivíduo também. Mas essa seria uma situação ideal. Devido a questões kármicas, é muito frequente que o indivíduo escolha sempre a favor da manutenção da segurança, absorvendo e construindo arquétipos nocivos a sua própria saúde física e equilíbrio psíquico.

 
 
 
 
 
 


 

 
 

Quando o Eu expressa na personalidade arquétipos que estão em desacordo com a essência do que ele é, ocorre a médio e longo prazo uma descompensação entre aquilo que o indivíduo é para o grupo social, e seu grau de satisfação interna com a manifestação da sua personalidade, gerando padrões extremos negativos de insatisfação com o trabalho, família, amigos, e consigo mesmo.
Isso é o fator principal causador da depressão e altos níveis de stress na maioria dos indivíduos.
Arquétipos são estruturas psíquicas densas, que tendem a se cristalizar na personalidade, e uma vez que o indivíduo passe muito tempo se adaptando e se desviando de sua essência interior, as relações e regras que são criadas terminam por sufocar a capacidade de percepção do indivíduo de quem ele é. A imensa auto censura que pode ser criada com a dependência constante de aprovação grupal oprimem a essência do que se é, desligando o poder do Eu para desmontar a malha de relações criadas pelos padrões de comportamento desarmônicos. Em outras palavras, há a médio e longo prazo uma crise criativa na personalidade, gerando a sensação interior de se estar em um labirinto, onde todos ao redor só manifestam desaprovação e cobranças.
Os arquétipos, para serem saudáveis ao indivíduo, devem trazer regozijo, e sensações de recompensa pelo que se faz, e pelo que se é. Quando essas sensações não estão presentes, o indivíduo desenvolve a consciência de que está em "sacrifício" no planeta, terminando por desejar "sair" da Terra. Tal estado de desarmonia manifesta-se então como um estado configurado de depressão profunda, que mina a saúde física, e gera implantes de consciência negativa que ficam cristalizados na malha energética, poluindo e intoxicando todo o sistema, até a morte do corpo físico.
 

 
 
 
 
 
 


 

 
 

Os arquétipos são estruturas simbólicas que regem comportamentos na psique humana, e que se comunicam com o inconsciente coletivo, energizando padrões vibracionais magnéticos para realidade concreta através da estrutura psicofísica dos chakras. Uma vez arraigados na personalidade, os arquétipos direcionam os eventos que determinarão as experiências vividas na realidade concreta.
Do ponto de vista metafísico, a manifestação de um arquétipo na personalidade deriva de fatores kármicos. O karma familiar, o karma de vidas passadas, e as experiências emocionais na vida de um indivíduo condicionam a formação e a manifestação de um arquétipo.
No meu trabalho, transmuto as condições negativas do karma, e os padrões de crença limitantes (frutos das experiências traumáticas da vida presente), para libertação do passado, e para o ressurgimento dos arquétipos de essência do Eu

 
 
 

O DNA SUTIL E OS IMPLANTES

 
 


 

 
 

Do ponto de vista da medicina quântica, que se baseia em um conceito para além da física newtoniana, o corpo humano é um organismo multidimensional, constituído de sistemas físico/celulares em interação dinâmica com complexos campos energéticos reguladores.
O princípio holográfico estabelece que cada fragmento contém as informações relativas ao todo. Este princípio é exemplificado pelo fato de que cada célula do corpo humano contém, na forma de DNA, as informações genéticas necessárias para criação de um ser humano completo.
O corpo etérico é um modelo ou campo de energia holográfico, que contém informações relativas ao crescimento, desenvolvimento e regeneração do corpo físico.
Enquanto os genes contidos na molécula de DNA controlam os mecanismos moleculares que determinam o desenvolvimento das células individuais, o corpo etérico orienta o desdobramento espacial do processo genético.
No nível quântico das partículas subatômicas, toda matéria é constituída literalmente por campos de energia particularizados e congelados (isto é, luz congelada). Complexos agregados de matéria (isto é, moléculas) são na verdade campos de energia especializados.
A matéria, tal como a luz, vibra em uma determinada frequência ou frequências. Quanto maior for a frequência de vibração da matéria, menos densa ou mais sutil ela será. O corpo etérico (que é matéria sutil) é constituído de matéria que vibra em uma frequência mais elevada que o corpo físico. Os demais corpos/campos de energia da malha vibram em frequências mais elevadas que o corpo etérico.
Do ponto de vista quântico, o Universo é um gigantesco padrão de interferência de energia, com as mesmas características de um holograma. Decodificando-se um pequeno fragmento do holograma universal, é possível obter-se informações relativas a todo Universo, contidas no interior da matriz.
O movimento da força vital para dentro dos sistemas fisiológico/molecular é controlado não apenas pelos padrões de interferência sutis existentes no interior do corpo etérico, como também pela entrada de energia de frequências mais elevadas na malha de energia humana.
O conceito de DNA sutil provém dos Mestres Ascensionados, que canalizaram para almas encarnadas na Terra essa informação sobre as estruturas magnéticas que compõem a matéria.
Segundo essa revelação, o DNA possui 12 camadas, sendo 1 material, a que pode ser vista no microscópio, e as demais 11 camadas invisíveis, de energia magnética. As 11 camadas de DNA Sutil necessitam de uma "ativação" de seus fatores metafísicos, que correspondem aos estágios evolutivos do espírito humano, quando ativadas.
A única força energética capaz de ativar as camadas de DNA é a Kundalini, e consequentemente, apenas os iniciados que adquiriram as habilidades psíquicas para o controle do fluxo energético da Kundalini podem ativar as 11 camadas do DNA sutil.
O DNA sutil é um mapa magnético para configuração da Malha de energia, e determinará o desenho da Malha, mantendo em sua memória o padrão de consciência que o indivíduo alcançou, baseado nas experiências que viveu. O DNA sutil determinará a forma e o padrão de consciência dos chakras nas vidas futuras, afetando a qualidade da experiência vivida na Terra.

 
 
 
 
 
 


 

 
 

A somatória das consciências vividas em Todos os tempos e espaços é parte integrante do Eu multidimensional.
O Eu multidimensional é um conceito da quinta dimensão e além, e representa a estrutura de ligação holográfica que o Eu mantém em relação à consciência da vida presente, à linhagem familiar, das vidas passadas e das vidas futurais.
Um ser encarnado na Terra é um centelha da criação divina, e representa uma célula de cocriação do poder do Espírito Supremo.
Para isso, esse ser vem equipado com estruturas magnéticas capazes de imprimir padrões de consciência magnética sutil no inconsciente coletivo, o Akasha, e operar seu destino no planeta a partir desses padrões que energiza e constrói.

As ferramentas de que dispõe a alma humana na Terra são os chakras.
Como já é sabido desde a antiguidade, os chakras são estruturas magnéticas que se assemelham a vórtices de energia capazes de emitir magnetismo em padrões de consciência. Os chakras estão distribuídos pela Malha de energia que permeia o corpo físico.
Os chakras mantém em sua estrutura a configuração do que somos, e o nível de energia, tamanho, velocidade de vibração e cor determinam o nível de saúde dos chakras. Ter um chakra saudável implica em ter um corpo saudável, uma vida e um destino saudável.
Na estrutura dos chakras, e consequentemente da Malha magnética, localizam-se também os padrões de bloqueio kármico que geram desequilíbrio em diversos setores da vida de um indivíduo.

 
 
 
 
 
 


 

 
 

Os bloqueios de energia nos chakras são chamados também de implantes, pois além de serem elementos restritivos no magnetismo da Malha, são criados por antigos padrões de crenças limitantes herdados do karma, e de experiências na vida presente do indivíduo.
Os chakras são afetados pelos padrões de implantes de consciência limitante. O resultado de um chakra implantado para a vida concreta do indivíduo tem relação direta com a qualidade (positiva ou negativa) da experiência vivida da existência presente. Isso significa que a percepção da realidade é o resultado de nossas crenças, daquilo que podemos perceber, determinado pelo nível de consciência que possuímos em nosso Sistema Energético.

 
 
 
 
 
 


 

 
 

O grande objetivo de todo processo de cura é alcançar um equilíbrio entre os níveis do Eu. O Eu como um todo, pode ser entendido como 3 grandes subdivisões de consciência: o Eu superior, o Eu básico e o Eu inferior.
A consciência do Eu superior corresponde a fronteira estabelecida pelo chakra secundário do Timo, e acima, até o plano celestial, onde o Eu perde a identidade pessoal e se torna parte da Mente de Deus. A consciência do Eu básico corresponde aos chakras Cardíaco, e abaixo, até o chakra do Umbigo. A consciência do Eu inferior corresponde aos chakras Sexual e Básico, e abaixo, pelos chakras secundários dos joelhos, dos chakras das solas dos pés, até o mundo da criação material, no ventre da Mãe Divina, no núcleo do planeta Terra.

 
 
 
 
 
 


 

 
 

O alinhamento dos níveis do Eu significa a correção dos fluxos de energia de cura no sistema de energia de um indivíduo. E corresponde ao restabelecimento dos dois fluxos de energia criativa do Universo: as energias femininas Yin, e masculinas Yang, que percorrem a coluna vertebral e equilibram todos os chakras da Malha energética.


MEU MÉTODO DE TRABALHO PESSOAL PARA UMA SESSÃO




Eu tenho 17 anos de atuação prática, e aprendi que o modo mais eficiente de tratar os problemas dos meus clientes é combinar diversos métodos de cura numa mesma sessão, atuando em todas as direções da roda de relacionamentos Kármicos, na consciência multidimensional.

 
 
 
 
 
 


 

 
 

Durante a sessão, o Eu superior do cliente será convidado a projetar uma holografia do corpo do cliente no Templo de cura, na sexta dimensão, onde eu estarei atuando junto aos Mestres de cura, para dissolver os implantes na malha do cliente.
Compreendendo dessa maneira, o objetivo da cura é alcançar um equilíbrio entre os diversos níveis de consciência do Eu, dissolvendo padrões de consciência negativos ou não essenciais, que foram implantados por experiências kármicas nesta vida ou em outros locais do espaço-tempo.
Para isso, o sistema todo é mapeado, para se detectar os padrões de implantes, ou memórias magnéticas (Karma), que configuram a malha de energia em padrões de sofrimento e separação da essência do Eu.
Eu sou um professor de técnicas de vidência e oráculos, e uso meus dons de vidência, clariaudiência e clarissensibilidade para realizar meu diagnóstico.

 
 
 
 
 
 


 

 
  Meu espírito foi treinado em mais de 100 vidas passadas para interagir entre as dimensões do espaço-tempo, fazendo trocas de energia entre a realidade invisível da Malha magnética, e a realidade concreta tangível.
Uma vez que os padrões de desarmonia sejam identificados, todo sistema é submetido a uma transformação, e posterior reequilíbrio com o Eu maior e com a Terra.

A partir desse ponto, eu estarei jornadeando no plano astral multidimensional com os espíritos guardiões para dissolver os bloqueios na energia vital de meu cliente, onde quer que eles tenham sido gerados, enquanto meus Mestres espirituais de cura trabalham diretamente na holografia do corpo do cliente, na segurança do Templo de Cura, no plano Celestial.
Uma sessão pode incluir três ou quatro jornadas, com os seguintes objetivos :
[] Resgate de alma (para eventos da vida presente)
[] Dissolução de impressões restritivas de vidas passadas
[] Dissolução de impressões restritivas provenientes de Karma familiar
[] Resgate de poderes e dons de vidas passadas que podem ser reintegrados ao cliente nesta vida
 
 
 
 
 
 


 

 
 

METODOLOGIA COMPARADA.
COMPREENSÃO DO MÉTODO DE CURA ATRAVÉS DA RODA DAS DIREÇÕES XAMÂNICA.

Talvez o maior legado que os Xamãs ancestrais nos deixaram seja a Roda das Direções. Foi o modo mais didático que os Xamãs encontraram de descrever o significado daquilo que eles experimentavam em suas jornadas pelo Mundo Astral (Éter), em busca de sabedoria. A Roda das 4 direções é o modo Xamânico de compreender o Universo.
Dependendo da tradição a qual o Xamã pertence, existem algumas diferenças no significado das direções da Roda.
Eu prefiro denominar a roda Xamânica de roda de relacionamentos Kármicos, por que acredito que ela é um mapa de auto-conhecimento que indica o caminho para o espírito humano evoluir no planeta Terra.
Todo ser humano vivente é o centro de sua própria roda de relacionamentos, e será influenciado pelas direções  da Roda, consciente ou inconscientemente.
A descrição abaixo é um exemplo do que pode ser trabalhado em cada uma das direções da Roda.
Existem na verdade 7 direções: o Acima, o Abaixo, o Meio, o Leste, o Oeste, o Sul e o Norte.

 

 

VISÃO E REALIZAÇÕES FUTURAS (LESTE) - A direção Leste da Roda está relacionada aos projetos e habilidades que não foram concretizados mas permanecem como o potencial a ser vivenciado num tempo futuro. Um Xamã habilidoso pode trazer informação do Eu holográfico futuro e conectar ao Eu presente do cliente, dependendo da necessidade, e para o propósito da cura que será realizada.
É importante notar que o planeta Terra passa por uma grande modificação de paradigma, e para os Mestres que planejam nosso karma no mundo celestial, estamos definitivamente co-criando nosso destino nesse momento.
A energia agressiva que está tradicionalmente relacionada a coragem foi, e continua sendo, um grande símbolo do Leste, mas a sabedoria de quando e como agir é um recurso interno. Ouvir o coração é uma grande lição Xamânica, pois permite o contato com nosso Eu holográfico futuro. Esse é o melhor significado que conheço para o termo "visão", que se traduz em eficiência das ações na realidade concreta.

 

 

CARMA FAMILIAR (NORTE) - A direção Norte da Roda tem uma ligação com as tradições e sabedoria dos nossos antepassados. Também se relaciona através do corpo físico com todo tipo de memória arcaica que pode ser herdada de nossos antepassados.
O contrato de alma do ser humano na Terra nos impõe a tarefa kármica de transmutar estas memórias e liberar o conteúdo energético denso que é contrário à essência do que somos.
Um Xamã é um parceiro na tarefa de transmutar e eliminar a energia densa nociva bloqueada no corpo do cliente.
Estes bloqueios também são chamados "relíquias", e podem gerar doenças crônicas hereditárias a longo prazo.
Padrões de bloqueio energético são a principal causa do câncer, das doenças coronárias e do sistema circulatório, e causam uma perda geral da energia vital que pode afetar todos os sistemas do corpo.

 

 

CARMA DE VIDAS PASSADAS (OESTE) - A direção Oeste da Roda se relaciona com o inconsciente, e com os poderes e dons inatos, que se desenvolvem sem ligação aparente com a experiência de vida da pessoa. A visão esotérica sobre esse fato é que muitos de nossos dons foram adquiridos em algum momento do tempo e espaço, incluindo as vidas passadas. No desenvolvimento do caminho evolutivo da Alma na Terra, poderes de vidas passadas podem ficar bloqueados. Um Xamã pode curar e liberar o conteúdo energético, viajando para a direção Oeste, e trazer de volta o poder para a vida presente do cliente.
Pela direção Oeste da Roda de relacionamentos kármicos, pode-se sofrer influência de crenças limitantes, implantes e impressões geradas em vidas passadas. Esse conteúdo fica registrado como padrões de bloqueio, na energia eletromagnética (aura) do cliente. São padrões que resistem a muitos tipos de terapias tradicionais, e se não forem curados podem atrair perda e frustração em todos os níveis: mental, emocional e material.
Uma jornada de cura para direção Oeste é a maneira Xamânica de limpar os implantes e impressões de vidas passadas.

 

 

AUTO-REGENERAÇÃO E MEDICINA (SUL) - A direção Sul da Roda se relaciona com a história pessoal de nossas vidas a partir da concepção intra-uterina até o momento presente. É a direção dos recursos internos, da construção de nossa dignidade como pessoas e da nossa personalidade. Por ser a direção que nos liga a nossa subjetividade e sensibilidade emocional, muitos Xamãs optam por iniciar o processo de cura em seus clientes pela direção Sul, usando a técnica de resgate de alma. A capacidade de perceber o universo sutil, de sentir-se parte do planeta Terra, de ouvir a voz do nosso coração depende de nossa integridade emocional, daí a necessidade do resgate de alma.

 

 

O QUE É RESGATE DE ALMA:
Um resgate de alma é a recuperação de habilidades emocionais que são perdidas pelo cliente em incidentes traumáticos, físicos ou emocionais, ou ainda pela interação com situações que geram sensação de impotência.
Estas partes de Alma ficam perdidas em vários lugares de tempo e espaço, até que um Xamã as recupere e reintegre ao corpo energético do cliente.
Os sintomas comuns de perda da Alma podem incluir: tendência à depressão, fraqueza emocional, hipersensibilidade a energias tóxicas de pessoas ou ambientes, pouco incentivo para a vida, perda de habilidades que já possuía, medo de criar um projeto novo, incapacidade de respeitar a si mesmo diante de desafios pessoais ou relacionamentos.

 

 

RESULTADOS QUE MEUS CLIENTES PODEM ESPERAR APÓS UM RESGATE DE ALMA:
Eu estarei trabalhando com meus Mestres espirituais para que você integre da maneira mais amorosa todos padrões de energia que estarão retornando para você através de seu Eu superior.
O sistema energético dos corpos emocional e físico necessitará de um período de adaptação para transformar os padrões de sofrimento e desequilíbrio vivenciados pelo cliente. Dependendo de pessoa para pessoa, demora de 4 para 20 dias corridos até que todos os sintomas da reintegração de poder sejam completamente assimilados.

 

 

RESULTADOS APÓS UM DESBLOQUEIO DE IMPRESSÕES KÁRMICAS RESTRITIVAS:
Após a sessão, ocorre uma melhora na conexão entre os 4 níveis de consciência do ser: espírito, mente, emoção e corpo. Isso desencadeia uma série de modificações positivas na realidade sensível do cliente.
Entre os possíveis resultados estão:
[] Desbloqueio da energia vital no ponto onde se encontrava o implante restritivo, ganho de saúde física.
[] Percepção mental ou emocional de situações desagradáveis ou posicionamentos que trazem sofrimento ao cliente, e posterior sensação de poder para fazer as modificações nessas relações.
[] Libertação de padrões kármicos que trazem situações recorrentes de azar nos relacionamentos afetivos.
[] Libertação de memórias de sacrifício, juramentos ou maldições que impedem o cliente de se sentir confiante para construir um futuro de prosperidade.
[] Libertação de dores físicas misteriosas que não são curadas por terapias tradicionais.

 

 

CURA A DISTÂNCIA
Trabalhando na quinta dimensão, não há impedimentos de tempo/espaço. Isso significa que eu posso acessar o Eu holográfico dos meus clientes mesmo que eles estejam do outro lado do planeta.
Eu tenho muitos anos de experiência em cura a distância, com plenos resultados. Na verdade, não há nenhuma diferença entre a cura presencial e a cura a distância, e pelos resultados que foram alcançados, mantenho clientes em muitos países além do Brasil.
Através do trabalho a distância, obtive muitos amigos e convites de workshops em outros continentes além da América do Sul, como prova da confiança conquistada.

 

 

COMO SE CONTRATA UMA SESSÃO DE CURA A DISTÂNCIA ?

1 - Uma vez que um primeiro contato entre mim e o cliente é realizado, e o cliente estiver de acordo com a realização da sessão, eu enviarei um e-mail com os dados bancários para depósito do valor da consulta.
2 - O cliente envia um comprovante de que fez o depósito, para eu identificar o titular do depósito e organizar o agendamento da sessão.
3 - Eu realizo a sessão, e posteriormente envio por e-mail um relatório do que foi trabalhado ao cliente.

 

 

INSTRUÇÕES PARA CURA A DISTÂNCIA

O QUE VOCÊ DEVE FAZER: Antes da sessão, estabeleça um compromisso de abertura e permissão para consigo, isso já é o suficiente. Se você acredita num Ser espiritual superior ou em Mestres do Mundo espiritual, você pode pedir que eles estejam presentes, ajudando você durante a sessão.

 

 

INFORMAÇÕES QUE EU NECESSITAREI DOS MEUS CLIENTES:

1 - Nome completo da pessoa que vai receber a cura.
2 - Se você estiver contratando o serviço para outra pessoa, ela não precisa estar ciente disso.
3 - Fotos via e-mail não são obrigatórias, mas são úteis, caso você queira enviar.
4 - Se você necessitar que eu trabalhe sobre um problema específico que você está enfrentando, por favor envie um breve comentário via e-mail.

 

 

ATENÇÃO:
[] Após a sessão, eu enviarei um relatório por e-mail, contendo um comentário sobre as orientações que eu recebi do seu Eu superior e de meus Mestres, e sobre o que foi trabalhado durante a sessão. Eu me comunicarei com você antes de 4 dias.
[] Eu não recomendo que meus clientes substituam minha terapia por nenhum tipo de tratamento feito com a medicina tradicional. Se você está tomando alguma medicação, consulte seu médico antes de qualquer decisão sobre esse assunto. Xamãs autênticos sabem cooperar com outros tipos de profissionais, em suas especialidades. Xamãs autênticos não pretendem provar que sua medicina é melhor do que outras.
[] Ao contratar meus serviços, meu cliente assume total responsabilidade sobre seu envolvimento no processo de cura que eu estou oferecendo. Meu cliente é responsável pelas consequências das mudanças que ele mesmo possa fazer em sua realidade para atingir seu ponto de equilíbrio.

 

 

O Mago e Mestre Xamã Felipe Rosa Guia é professor de técnicas de vidência, iniciador e treinador de curadores da Malha magnética. Sistematizou o Tantra de Isis moderno. É um treinador de estudantes de Metafísica para a Arte espiritual dos Guerreiros da Luz. Trabalha com cura espiritual a mais de vinte anos em seu país. Descendente de uma família de curadores, foi orientado ainda criança no caminho espiritual devido a seus dons paranormais. Atualmente, recebe orientação direta dos Mestres Ascencionados, por quem foi preparado durante anos, alterando a configuração de seu DNA sutil, até que seu corpo energético integrasse as habilidades necessárias para atuar no Universo Holográfico Multidimensional.